sábado, 16 de junho de 2007

Shirley Horn



Esta americana de Washington começou aos 9 anos, é uma cantora magnífica, mas que, como a grande Alberta Hunter (1895-1984), interrompeu voluntariamente por anos sua carreira. Se Alberta o fez para se dedicar à sua mãe - só retornando, já octogenária, aos palcos, Shirley afastou-se dos palcos para se dedicar a sua filha, Rainy. Verve, de Norman Granz, deu-lhe chances de fazer uma volta auspiciosa.

Menina prodígio, aos 4 já tocava piano e aos 12 estava na Howard University estudando composição. Seis anos depois conquistava uma bolsa para a Juilliard de Nova York - mas que não chegou a concluir.

A estrela de Shirley brilhou, gravando com Quincy Jones e Jimmi Jones e participando nas musicas de filmes "For Love of Ivy" (estrelado por Stanley Poitier) e "A Dancy in Aspic".

Nascia então a filha e praticamente interrompeu sua carreira. Mas, em 1981, Paul Adouet, conseguiu levá-lo para o Festival de Jazz do Mar do Norte, na Holanda. Rainy cresceu, casou e Shirley horn retornou à estrada com um trio - baixista Charles Ables e percussionista Steve Williams, apresentando-se no Michael's Pub, o bar nova-iorquino que é superfrequentado às segundas-feiras pois Woody Allen ali aparece para tocar clarinete.

O canto de Shirley é suave, melífluo, sentido.

eu gostava desta Shirley



4 comentários:

sem-se-ver disse...

e eu gosto do seu gosto.

o que é dizer (tb), partilho o seu gosto por shirley horn.

:-)

cs disse...

:)

elle disse...

que delíííícia!

marta disse...

Uma beleza!

Number of online users in last 3 minutes