quinta-feira, 14 de junho de 2007

«Vocês são mesmo cretinos, foda-se!»
Neste blog de Rui Bebiano
Ouçam estes 16 deliciosos minutos

é um dos meus diários que só hoje
vai aqui para o lado

5 comentários:

sem-se-ver disse...

olhe, cs, fiquei mtssimo incomodada com este documento. foi um episódio lamentável, aquele. envergonha-me. é embaraçoso. e nesse sentido, angustiante.

o que mais me perturba, sinceramente lhe digo, não é a alarvidade do público, mas a total falta de nível (no sentido de saber gerir a situação ou de, na sua impossibilidade, reagir com dignidade e não se baixar ao nível daqueles trogloditas) do al berto. foi pungente, a sua falta de jeito. nada lhe correu bem. nada. nem o apelar ao seu estatuto de artista e poeta (ali? perante aquela plateia que nem poesia deveria alguma vez ter lido, como ele mesmo exclama a certa altura? alguma vez era porque lhes chamava a atenção para isso que eles o respeitariam mais?), nem ao de natural da cidade (eles estavam bem a borrifar-se para a dor que ele estivesse a sentir por ser maltratado assim na sua própria cidade, ora! ainda mais porque a maior parte, estudantes universitários supõe-se, nem de coimbra seriam!!), nem ao de educador de comportamentos cívicos no seio de um ambiente completamente adverso (qual respeito pelo trabalho dos outros qual quê, venha mais uma bjeca!). insultar e usar linguagem de populaça com aqueles energumenos, 'tava-se mesmo a ver, também não teria qualquer resultado - só agravaria a situação.

tenho pena que ele tenha passado por aquilo. tenho pena de quem estava ali a ouvir poesia e nao mandou calar os outros (aliás, essencialmente disso tive pena - não sei se é mais desprezível o barulho dos que nao ligavam ao artista do que o silencio, face aos outros, dos que pretensamente lhe estavam a ligar, mas mais sozinho o deixaram). tenho pena que aquele belíssimos poemas tenham sido conspurcados pela destatenção. tenho pena que aqueles poemas tenham sido manchados pela 'cabeça perdida' do autor que lhes enxertou asneiras e insultos pelo meio. tenha pena que al berto tenha tido uma atitude snob e não digna. tenho pena de não ter estado lá pra mandar calar os barulhentos. tenho pena de nao ter estado na organização para ir tirar o al berto daquilo. tenho pena de tudo. e que ele tenha morrido há 10 anos. porque tanta falta nos faz.

desculpe a extensão do meu comentário, mas coimbra - além da poesia - tb me diz, como sabe.

cs disse...

Sem se ver
obrigada pelo seu comentário, que quase assinaria por baixo, não fosse a forma diferente como ouvi Al Berto

Ouvi o Al Berto e o que senti foi a sua (dele) indignação por tudo aquilo. Como você a sentiu, também.

Ele pode não ter conseguido gerir aquilo(o jeito para gerir massas, poderá não ser uma das suas aptidões, embora não seja isso que se pede a um poeta) mas a verdade é que nem tinha. Ele, apesar dum certo snobismo, para utilizar o seu termo, tentou tratá-los como iguais, coisa sim que foi um erro. Mas mais uma vez ele é poeta, outra coisa não se lhe pode exigir.

Poderia fazer aquilo que, por exemplo João Gil uma vez fez. Levantar-se e em silêncio abandonar o recinto sem comentar os que o vaiavam, e mesmo depois de estar tudo sereno ele não deu o espectáculo

Mas , sem se ver, acha mesmo que um poeta com o sentimento/sensibilidade de Al Berto pode ter uma atitude sem ser apaixonada e enraivecida?


Ele ficou triste, Estava triste. Foi desta maneira que o mostrou. Por usar esta forma, se calhar não calculada, mas tão sincera, apesar, da ironia, de mostrar a enorme tristeza pelo que lhe estava a acontecer por tudo isto......
não csgui ouvir o comentário e sentir o que sentiu.

Um grande beijo
pelo Al Berto( reparou na beleza daqueles poemas?)

elle disse...

É lamentável o episodio. Refiro-me à totalidade das partes envolvidas. Ao público pela insensibilidade, à organização que ao não querer imiscuir-se foi cúmplice da vaia e a Al Berto por não ter sabido resolver a situação com subtileza. Este último está perdoado... cs, a menina tem razão, é um poeta, caramba!

Sem-se-ver, concordo com o snobismo, egocentrismo, etc... mas era o único com algo para dar... os restantes, estavam lá, supostamente, para receber...

beijos

sem-se-ver disse...

1º - sim querida cs, claro que reparei, e escrevi-o: «tenho pena que aquele belíssimos poemas ..»

2º - tem toda a razão. ele reagiu sofridamente. e tem toda a razao: um poeta como o poeta al berto, não conseguiria ter outra reacção.

continuo a ter mt, mt pena, de que nao ter estado lá pra correr aqueles atrasados mentais todos à estalada.

(quem recebe tem de saber dar enqt recebe, elle...)

cs disse...

elle
sim quem recebe, tem de saber receber. E só se sabe receber dando.
A pena que tenho de nunca o ter ouvido é imensa. essa é que é essa.:)


Bjitos para as meninas e bom fds

Number of online users in last 3 minutes