quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Recibos verdes

Vidas a prazo
Katia Delimbeuf



Quase um milhão de pessoas no nosso país trabalha a recibos verdes. Retrato de um universo onde só há «flexi» e nenhuma «segurança».


(é por estas e por outras que os números do desemprego não aumentam.
aquela Europa de que tanto nos orgulhavamos quase já NÃO EXISTE.
aquela Europa solidária e não invejosa, antes preocupada com o mal estar do próximo, NÃO EXISTE mais)

3 comentários:

sem-se-ver disse...

sim, conhecia estes números. e sim, tem razão: assim se mascaram, para 'inglês' ver, as reais percentagens de trabalho precário -a nova escravatura do séc xx/xxi.

contudo, cara cs, não sei se, num certo sentido, alguma vez existiu a tal europa solidária de que fala e que teria desaparecido. como ideal, sim. que a marcha do tempo nos vá demonstrando, cá como lá fora, que de ideal está a configurar-se como utopia, parece-me tristemente evidente.

mas sou teimosa (ou burra, consoante o ângulo de aborgadem): não prescindo de ideais, mesmo que utópicos. seja pela beleza que lhes é característica, seja pelos valores que as guiam, seja porque sempre foram eles a fazer marchar o mundo.

prefiro-me quixotesca e lutar contra, reais ou imaginários, moinhos de vento.

(falo do alto da posição de funcionária pública que, pela estabilidade do seu emprego, teve até agora uma tranquilidade no vida que, todavia, começa a ver-se assaltada. mesmo assim, e felizmente, até agora não fiz parte desse número escandaloso de trabalhadores 'a recibos verdes'. lamentável, a todos os títulos e mais um. raios *** a segurança social e suas inqualificáveis lacunas)

elle disse...

Ele é mais flexinsegurança...

cs disse...

eu ando tão desiludida e tão apreensiva, que acho que já não tenho força para gesto algum dom quixotiano, sem se ver

acho tudo isto muito assustador. e triste.


sim elle
flexinsegurança . nem mais. e neste País que tem ainda nos genes tanta coisa, é assustador

Number of online users in last 3 minutes