sábado, 8 de setembro de 2007

Os meus Livros menos





O Carlos Freitas do Prosas Vadias, gentilmente passou-me o testemunho desta corrente blogosférica, de quais os 10 livros que " não mudaram a minha vida"


Aqui vai sem mais delongas








O Vermelho e o Preto de Stenthal, porque estava entusiasmada e nem pouco mais ou menos correspondeu a alguma espectativa que teria, além de uma grande estopada

O Equador de Miguel Sousa Tavares, porque se calhar sou do contra e nasci em África.

As Brumas de Avalon , de Marion Zimmer Bradley comprei de uma assentada 3 volumes, e ainda bem que não comprei o quarto.


Dar atenção à Criança, de Brazelton, porque era um novo estudo igualzinho ao anterior. Senti-me defraudada


O Codigo Da Vinci porque não vou muito em carnavais

Sei lá de Margarida Rebelo Pinto, porque para dizer mal tive de ler

O Código da Praxe, porque quando lê-se entenderia muita coisa, e não consigo ainda hoje entender


Um Nó na Garganta da Rita Ferro, porque nada do que a Rita escreve muda o que quer que seja

O Obelisco Preto de Erich M. Remarque, porque não consegui chegar a “A Condição Humana”

Optimismo de Alberoni, porque Alberoni vende muitos livros mas questiono se mudará a vida de alguém


Não vou passar a 10, mas apenas a um, porque gosto a forma como falam dos livros, delicadamente…..sempre


E é o blog o principio e o fim” que aproveito e vai directo aqui para a barrinha do lado





8 comentários:

elle disse...

Ahahahahah... não poderia estar mais de acordo consigo quanto à M R Pinto, Rita Ferro e Alberoni.

Mas eu gostei do Equador!

Jinhos

sem-se-ver disse...

este é o, ou um dos, seus melhores posts, cs.

além de me ter divertido muito ao lê-lo, as suas escolhas estao mt bem justificadas, clarinhas como água.

e sim, alberoni nunca mudou a vida de ninguém, mas tem uma máxima que subscrevi desde que a li: «a amizade é a forma ética do amor.»

beijinhos

elle disse...

Aqui entre nós, cs, não gostei nada do Amor de Perdição. Mas não diga nada a ninguém porque parece mal... :)

Shiuuuuu...!

cs disse...

elle

hum...qto ao Equador até tenho pena, porque me deram uma edição especial e tudo.rsrsrs

e fica bem ali no móvel, mas nos livros de trás, que s os que gosto menos.


s s v

olhe sabe o que acho. com o Alberoni a minha injustiça com ele, é essa mesmo.
Ele tem meia duzia de frases que se podem usar como máxima, mas depois a salgalhada que ele faz, destroi tudo.

Lembro de tentar ler o enamoramento. Parava e voltava atrás, tal o vazio de cada paragrafo. Muita parra, pouca uva.


bjocas amigas ás duas

cs disse...

elle

lolll, combinado não digo.

eu gostei, por acaso.

o que n gosto nada mesmo é do Paulo Coelho, mas resolvi estar quietinha

rsrsrs

elle disse...

Ai Paulo Coelho, credo!!! Vire essa boca pra lá, cs. O que vc se foi lembrar.

cs disse...

elle

mau mesmo né?

sem-se-ver disse...

sim, o enamoramento é mt fraquinho. mais do que salgalhada - ou para além dela - é a superficialidade que irrita. nos livros dele, em geral.

mas que a amizade é a forma ética do amor, é. :-)

bjs, bom domingo

Number of online users in last 3 minutes