quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

COURBET

.

A questão parece-me, não ser a qualidade artística da obra ou mesmo se é ou não Arte. Também não é se em Arte não existe pornografia ou se sim.
.
A questão parece-me ser de ATITUDE.

.
De qualquer maneira serviu para conhecer o tal senhor. Desculpem a minha ignorância acerca do Sr. Courbet, de quem nunca tinha ouvido falar e até já lá estive, no Museu D`Orsay.


É POR ESTA CONFISSÃO QUE EU VOU PERDER ALGUNS DOS MILHARES DE LEITORES, PRONTO, CENTENAS QUE POR AQUI PASSAM HORA A HORA, DIA APÓS DIA. :))

.

4 comentários:

Ana Cristina Leonardo disse...

já cá passava. agora vou passar mais. porque até que enfim encontrei um português (tirando os bófias de braga - mas esses não contam para mim)que confessadamente desconhecia courbet. não se pode perder uma coisa assim tão rara.
um abraço

elle disse...

não perde nada, ora!

mas aqui entre nós, que os outros milhares de visitantes não nos ouçam, é quase imperdoável, mas...


quem diz a verdade,não merece castigo, mainada!! ;)

bjocas

cs disse...

ana

vá passando sim.

elle

eu sei elle, sei que é imperdoável não conhecer o senhor.

Aliás tenho lacunas na minha formação artistica e não só, claro, que nem as confesso que envergonharam com toda a certeza quase um País inteiro!

:))) bjoca elle, já tinha saudades suas

Anonyma disse...

Que nada, cs.
Cada um de nós, conhece mil coisas e desconhece outras mil...
Pobre é aquele que responde, "isso basta-me", que não se questiona, que não quer saber...
Que achou da tela?
Que sentiu?
Agora, recua a 1866...
Imagina a época.
O pulsar daquelas gentes...
Observa os artistas e a sua relação com o corpo.
A nudez recatada dos corpos, dos gestos...
Regressa à Origem do Mundo...
Que tal o exercício?
;)

Number of online users in last 3 minutes